Tag Archives: odebrecht

Odebrecht entrega extratos ligados a reunião com Temer – 22/04/2017 – Poder – Folha de S.Paulo


A Odebrecht apresentou à Lava Jato extratos que seriam de pagamento de propina vinculada por delatores a uma reunião com o presidente Michel Temer em 2010.

Os valores superam os US$ 40 milhões que, segundo ex-executivos, tiveram o repasse acertado em encontro com o hoje presidente, em seu escritório político paulistano.

A propina é ligada, de acordo com a Odebrecht, a um contrato internacional da Petrobras, o PAC-SMS, que envolvia certificados de segurança, saúde e meio ambiente em nove países onde a estatal atua. O valor inicial era de US$ 825 milhões.

De acordo com documentos referentes ao PAC-SMS, apresentados pela Odebrecht, os repasses foram feitos entre julho de 2010 e dezembro de 2011. Os extratos atingem US$ 54 milhões, mas a soma de planilhas anexadas chega a US$ 65 milhões.

Do total, uma pequena parte foi paga em espécie no Brasil, em hotéis em São Paulo, no casos de petistas citados, e em um escritório no centro do Rio, localizado na rua da Quitanda, para os dema
http://www1.folha.uol.com.br/poder/2017/04/1877598-odebrecht-entrega-extratos-ligados-a-reuniao-com-temer.shtml

Advertisements

Caso Odebrecht: Por que voltam a atacar Lula e sua biografia | Lula


O ex-presidente Lula está mais uma vez no centro de intenso bombardeio midiático. Na liderança do ataque, o Jornal Nacional da Rede Globo divulgou 40 minutos de noticiário negativo em apenas 4 edições. Como vem ocorrendo há mais de dois anos, Lula é alvo de acusações frívolas e ilações que, apesar da virulência dos acusadores, não apontam qualquer conduta ilegal ou amparada em provas. Desta vez, no entanto, além de tentar incriminar Lula à força, há um esforço deliberado de reescrever a biografia do maior líder popular da história do Brasil.

Os depoimentos negociados pelos donos e executivos da Odebrecht – em troca da redução de penas pelos crimes que confessaram – estão sendo manipulados para falsificar a história do governo Lula. Insistem em tratar como crime, ou favorecimento, políticas públicas de governo voltadas para o desenvolvimento do país e aprovadas pela população em quatro eleições presidenciais.

São políticas públicas transparentes que beneficiaram o Brasil como um t
http://www.lula.com.br/caso-odebrecht-por-que-voltam-atacar-lula-e-sua-biografia

Odebrecht pediu a Pastor Everaldo para ajudar Aécio em debate de 2014


Um dos delatores da Odebrecht falou sobre uma aposta eleitoral que o grupo fez em 2014.
Num determinado momento da campanha eleitoral de 2014, a Odebrecht avaliou que o candidato Pastor Everaldo, do PSC, teria chances na corrida presidencial.

“Ele veio crescendo nas pesquisas, chegou a ter quatro e meio, quase cinco por cento das intenções de voto e no final nós acabamos pagando algo aproximado de R$ 6 milhões”, diz Fernando Reis.

Tudo mudou com a morte do candidato Eduardo Campos, do PSB

“Com o acidente do avião do ex-governador Eduardo Campos e com a Marina (Silva) vindo a ser candidata, toda a comunidade evangélica migrou do Pastor Everaldo, que ele era o único candidato, para Marina, e ele basicamente desapareceu nas pesquisas”, afirmou o delator.

Como o investimento já havia sido feito, o delator conta que a Odebrecht encontrou uma nova forma de compensar o dinheiro gasto: usar o pastor nos debates que faria na televisão. Fernando Reis contou em sua delação que foi a
http://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2017/04/odebrecht-pediu-pastor-everaldo-para-ajudar-aecio-em-debate-de-201.html

Após encontro com Marcelo Odebrecht, Marina recebeu doação de R$ 1,25 mi – Época NEGÓCIOS | Brasil


A Odebrecht doou oficialmente R$ 1,25 milhão à campanha de Marina Silva (Rede), em 2014, após um encontro da então candidata à presidência com o herdeiro do grupo, Marcelo Odebrecht, em um hotel perto do aeroporto de Guarulhos.

Em acordo de delação premiada, Alexandrino Alencar, ex-diretor de Relações Institucionais da empreiteira, descreveu a reunião como “institucional”. Marina não é investigada na Operação Lava Jato.

“Houve uma conversa de Marcelo com ela, onde foram colocados posicionamentos, valores culturais, não monetários, e estratégias.

A partir daí eu fui encarregado de procurar o senhor Álvaro de Souza e nós doamos essa quantia”, disse o delator. Ele declarou ainda que não houve nenhuma contrapartida para a doação. “O Marcelo não conhecia ela, nem eu. Foi muito mais uma conversa de apresentação.”
http://epocanegocios.globo.com/Brasil/noticia/2017/04/epoca-negocios-apos-encontro-com-marcelo-odebrecht-marina-recebeu-doacao-de-r-125-mi.html

Marcelo Odebrecht delata Aécio: R$ 50 milhões | Brasil 24/7


Articulador do golpe de 2016, o senador Aécio Neves (PSDB-MG) foi alvo de mais uma delação: desta vez, de ninguém menos que Marcelo Odebrecht, que disse ter acertado um repasse de R$ 50 milhões para o presidente nacional do PSDB, em troca do apoio e da participação da Cemig e de Furnas no leilão de uma das usinas do Rio Madeira; político mais delatado na Lava Jato, Aécio é o alvo do maior número de inquéritos da chamada “lista de Janot”; em nota, ele afirmou que “é absolutamente falsa a pretensa acusação”; neste caso, a Odebrecht deve apresentar comprovantes de que pagou a propina a um operador de Aécio numa conta em Cingapura.
http://www.brasil247.com/pt/247/minas247/285726/Marcelo-Odebrecht-delata-A%C3%A9cio-R$-50-milh%C3%B5es.htm

Operador de Serra confessa que recebeu da Odebrecht na Suíça para a campanha do tucano em 2010 – Viomundo – O que você não vê na mídia


O empresário e ex-deputado federal Ronaldo Cezar Coelho (PSDB) admite que recebeu recursos da empreiteira Odebrecht no exterior relacionados à campanha de 2010 do então candidato a presidente José Serra (PSDB).

Os repasses seriam ressarcimento a Coelho por ele ter adiantado o pagamento de despesas da campanha tucana.

Segundo o criminalista Antonio Cláudio Mariz de Oliveira, advogado de Coelho, tais valores foram incluídos na adesão do empresário ao recente programa de regularização de ativos no exterior.

A Folha revelou, em outubro, que Coelho foi apontado pela Odebrecht em negociações de delação premiada com a força-tarefa da Lava Jato como um dos operadores de R$ 23 milhões repassados pela construtora, via caixa dois, à campanha de Serra.

O empresário, integrante da coordenação política do tucano em 2010, foi responsável pelo acerto de uma parte desse valor fora do país, de acordo com a construtora.

A Odebrecht afirmou ainda que o dinheiro foi repassado em uma conta na
http://www.viomundo.com.br/denuncias/operador-de-serra-confessa-que-recebeu-dinheiro-da-odebrecht-no-exterior-para-a-campanha-do-tucano-em-2010.html

Cíntia Alves: Delação da Odebrecht à Lava Jato desmonta denúncia da Zelotes; foi Jucá, e não Lula, quem ganhou R$ 5 mi com venda de MP – Viomundo – O que você não vê na mídia


A delação bombástica de um ex-executivo da Odebrecht que toma conta do noticiário desde sábado (10) também lança dúvidas sobre a última denúncia que o Ministério Público Federal ofereceu à Justiça de Brasília contra o ex-presidente Lula, por tráfico de influência.

Sem apresentar provas, a força-tarefa da Zelotes diz que Lula tentou influenciar na aprovação da Medida Provisória 627/13 para favorecer montadoras que, em troca, pagariam propina a um lobista. Este, por sua vez, faria acertos com um dos filhos do ex-presidente.

Mas os documentos da Odebrecht mostram que quem participou diretamente da “venda” dessa MP ao empresariado foi Romero Jucá (PMDB), que teria falado em nome de Renan Calheiros (PMDB). Do lado da Câmara, a articulação foi feita com Eduardo Cunha (PMDB).

As informações que põem em xeque a tese da Zelotes contra Lula estão na página 48 da delação de Cláudio Melo Filho [veja em anexo], ex-diretor da Odebrecht em Brasília. Os dados, que foram colhidos pela Lava Jat
http://www.viomundo.com.br/denuncias/cintia-alves-delacao-da-odebrecht-a-lava-jato-desmonta-denuncia-da-zelotes-contra-lula-foi-juca-e-nao-o-ex-presidente-quem-ganhou-r-5-milhoes-com-venda-de-mp.html