Tag Archives: quer

A Globo fez, desfez e quer fazer de novo


O Ataulpho Merval de Paiva revestiu-se da coragem de fera solta no Coliseu: chega de Temer!

Claro, depois que o patrão tirou a ponte que tinha construído para o MT.

O Ataulpho tinha tanta coragem que chegou a divergir do Gilmar, esse da conversa obscena com o gângster do Mineirinho.

Gilmar soltava o pau no Moro, para defender cúmplices, como o Mineirinho – Gilmar é relator de um dos processos do gângster no STF – e o Ataulpho defendia o Moro.

Agora, o Ataulpho comete outra heresia: diverge do Miro Teixeira, que jamais traiu a Globo Overseas Investment BV.

Miro tem uma PEC para convocar diretas já.

Na colona deste sábado, o Ataulpho mostra que a PEC não vai longe.

Morrerá aos pés da eleição indireta!

O que a Globo quer (através desse escriba menor)?

Eleição indireta no Congresso.

Para os canalhas, canalhas, canalhas escolherem um presidente fraco, ilegítimo, como o Meirelles, o original, funcionário do Joesley, um Sarney e o MT – e ela governar o Brasil, en
https://www.conversaafiada.com.br/pig/a-globo-fez-desfez-e-quer-fazer-de-novo

Quer economizar? Super Ofertas é solução!


A dica pra quem quer economizar uns trocados nas suas compras online, é que neste site tem super ofertas e descontos das maiores e melhores lojas de compras da web. Todos as grandes lojas com descotos exclusivos para vocês.

Não deixe passar esta oportunidade. Aproveite agora!
http://www.mixdevendas.com.br/goSuperOfertas

Caixa quer que até 10 mil funcionários entrem no plano de demissão voluntária | GGN


A Caixa Econômica Federal elaborou seu programa de demissão voluntária, que ainda precisa de aval do Ministério do Planejamento e deverá ser lançado no final de janeiro.

De acordo com o jornal Folha de S. Paulo, até 10 mil trabalhadores poderão entrar no PDV, que será voltado para empregados que já podem se aposentar mas que continuam trabalhando. 20 mil servidores da Caixa estariam dentro dessas regras.

O banco pretende oferecer um bônus de dez salários que irá variar de acordo com o período de trabalho dentro da empresa. Ainda segundo a Folha, a Caixa não comentou oficialmente o assunto.

No final do ano passado, o Banco do Brasil lançou um programa de aposentadoria incentivada, sendo que 9.409 decidiram entrar no plano e se aposentaram. O programa custou R$ 1,4 bilhão para o Banco do Brasil, mas a instituição esperar economizar R$ 2,3 bilhões neste ano.

Atualmente, a Caixa conta com 95 mil funcionários e mais de 3 mil agências. Já o BB tem agora cerca de 100 mil empregado
http://jornalggn.com.br/noticia/caixa-quer-que-ate-10-mil-funcionarios-entrem-no-plano-de-demissao-voluntaria

Banco do Brasil quer aposentar 18 mil funcionários e fechar 400 agências | GGN


Jornal GGN – O Banco do Brasil realizará uma reestruturação que vai diminuir o número de agências e também incentivar a aposentadoria de até 18 mil funcionários. O objetivo da instituição é economizar R$ 2,7 bilhões em 2017, caso 10 mil trabalhadores entrem no plano de aposentadoria incentivada.

Já com a adesão de 5 mil empregados a economia seria de R$ 1,875 bilhão, em um cálculo que leva em consideração a redução da estrutura física.

O banco irá oferecer 12 salários mais indenização pelo tempo de serviço para os funcionários que entrarem no plano de aposentadoria. Atualmente, o Banco do Brasil conta com 109 mil funcionários.

Outra medida é aumentar o número de funcionários com carga horária de trabalho reduzida, passando seis mil empregados da jornada de oito para a de seis horas, com consequente redução de 16,25% no salário.

A reestruturação também inclui o fechamento de 402 agências em todo o Brasil. Outras 379 serão transformadas em postos de atendimento em 2017
http://jornalggn.com.br/noticia/banco-do-brasil-quer-aposentar-18-mil-funcionarios-e-fechar-400-agencias

Acervo do Lula: Moro quer se apropriar — Conversa Afiada


Nota da equipe de advogados de Lula:
O juiz Sérgio Moro não tem jurisdição sobre o acervo presidencial do ex-Presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Esse acervo contém, fundamentalmente, cartas, documentos e presentes recebidos por Lula no Brasil e no exterior ao longo de 8 anos do seus dois mandatos presidenciais. Não há, portanto, qualquer relação com Curitiba, com a Petrobras ou com a Lava Jato.

A decisão agora proferida – determinando a avaliação do acervo – é mais um exemplo dos excessos cometidos por Moro em relação a Lula e reforça a perda de sua imparcialidade para qualquer julgamento envolvendo o ex-Presidente.

O acervo presidencial entregue a Lula ao final do seu segundo mandato observou as disposições da lei 8.394/91, exatamente como ocorreu em relação aos ex-Presidentes da República que o antecederam. A seletividade de Moro também confirma sua parcialidade.

Moro não atua como juiz em relação a Lula, mas, sim, como implacável acusador que quer condená-lo a qualque
http://bit.ly/2doaQfp